21/11/13

Capitulo 224 – Fanfic – The Dark Vampire


Difícil deixar quem se ama
Estava cansado por tem passado uma boa parte da noite lutando com vampiros imundos sem saber bem a razão, mas antes de ir para sua casa tinha que ir buscar sua esposa, encontrou-a junto  dos alunos da day class que estavam refugiados numa sala da academia.
Assim que viu Yagari correu para os seus braços desatando a chorar.

_Estava preocupada contigo….
_Não era preciso_ deu um pequeno ar de riso limpando as lágrimas do rosto de Kotori_ Já está tudo bem…
_Teu braço… como fizeste isso?_ Puxou a manga para cima vendo melhor os arranhões que não eram muito profundos_ Temos que curar isso.
_Tem calma…_ Afastou os cabelos dela para trás da orelha_ Tanto nervosismo só te faz mal, a ti e ao bebé.
_Só fico mais calma se me deixares tratar desses arranhões!_ Puxou pelo braço guiando-o até á enfermaria.
Yagari não reclamou apenas sorriu por ver que sua namorada continuava a mesma, ficou olhando envolvendo uma ligadura em seu braço tão delicadamente que podia jurar que ela estava fazendo aquilo com todo o seu amor.

***
Ainda não sabia o que achar de toda aquela situação, acabou por tentar proteger Yuka mas ainda assim ela saiu magoado, levou-a para a enfermaria para descansar e sentado ao lado dela pensava se realmente ainda eram namorados, agora ela era uma vampira….
Durante meses não soube nada dela, pensara mesmo que não tornaria a ver sua querida Yuka e começava a pensar em desistir de amar ainda assim manteve a esperança que ela voltaria, contudo não sabia se ela ainda o amava do mesmo jeito, mas se seus sentimentos se mantivessem era capaz de perdoar o facto de ela ser vampira.
Sentiu alguém se aproximar e viu o semblante abatido de Ichiru.
_ Devias ir descansar…_ Zero falou segurando a mão fria de Yuka.
_ Também devias fazer o mesmo Zero….
_Eu não vou sair daqui enquanto ela não acordar.
_Isso é bom para a Yuka… ela estava com medo que tu não a aceitasses mais por causa de ser uma vampira… sabes Zero durante os primeiros dias partilhemos a mesma cela eu percebi os medos dela… o horror dela por se ter tornado uma vampira…
_Porque me estás a dizer isso agora?_ Perguntou largando a mão da menina.
_Acho que devias saber… ela também fugiu para que não fosse obrigada a cumprir a vontade de Rido, que era matar-te, depois disso ele arranjou uma forma que pudesse controla-la por completo para que ela não tentasse outra fuga.
_Eu já entendi! Não preciso que me digas…_ Levantou-se, não era que estivesse irritado, mas sentia-se triste por ter interpretado mal a garota e principalmente por não ter passado aquele tempo tão difícil junto dele._ Só uma coisa… porque quiseste guarda um pouco do sangue do Rido.
_ Hã… isso…_ retirou o frasquinho cheio de sangue de dentro do bolso entregando a Zero._ Dá isso á Yuka, ela nunca chegou a beber o sangue do seu mestre… mas não é só isso quando ela beber deste sangue ela vai-se lembrar do seu passado, não era isso que ela queria?
_Era…._ Olhava o pequeno frasco de vidro entre os seus dedos._ Obrigada Ichiru…_ Forçou um pequeno sorriso.
_Não… não foi nada… Agora vou ter com a Maria…_ enfiou as mãos no bolso saindo sem jeito pela porta.
Zero tornou-se a sentar esperando que a sua namorada acordasse, se Ichiru tivesse falado verdade não tinha nada que temer, nem nada que dizer a Yuka se não que a amava, contudo ainda não sabia se continuava a ser boa ideia Yuka ter as memórias do seu passado, mas que mais importava? Não seria isso que os iria separar…
Pousou o frasquinho em cima da mesinha de cabeceira e de mão dada a ela encostou-se junto a Yuka enquanto o cansaço vencia o seu corpo.

Já dormia quando sentiu acariciarem o seu cabelo prateado, levantou um pouco o seu rosto e o seu olhar colidiu com o de Yuka….

2 comentários:

  1. Olá!
    Meu blog mudou de link agora é este:
    http://worldanjuchan.blogspot.pt/

    bjito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok
      Quando tiver mais tempo vou per o teu blog : )
      Beiju

      Eliminar

O teu comentário é sempre bem-vindo
Gostamos de saber a tua opinião
Comenta!